Notícias

Escritora Brasiliense radicada em Alagoas, lança livro sobre a importância e a história das vestes talares.

Na obra, “A toga e a beca: vestes talares”, a autora Katia Oliveira Bonifácio Albuquerque apresenta o significado da indumentária usada por diversas autoridades

Texto da Assessoria de imprensa da Gogó da Ema Editora

 

As vestes do Juízes de Direito, do Promotor de Justiça, do Defensor Público, do Conselheiros e Ministros das Cortes de Contas e dos Advogados – só pra citar alguns profissionais – são marcadas por significados históricos e que caracterizam a imagem e a identidade das instituições jurídicas às quais eles representam. No livro A toga e a beca: vestes talares, a escritora Katia Albuquerque revela a importância das vestimentas específicas do rito jurídico.

“Os ritos das solenidades me chamavam muita atenção, em decorrência do uso das vestes talares por parte dos desembargadores e dos auxiliares de plenário. E eu, como mestre de cerimônias, ao apresentar as solenidades também precisava trajar a beca. Toda essa ritualística me despertou curiosidade sobre a distinção da imagem da instituição judiciária diante do uso dessas vestes”, destacou a autora do livro, Katia Albuquerque.

Esta é a segunda obra sobre o tema lançado pela autora. O primeiro foi o livro “Egrégia Corte – Manual do Cerimonial no Poder Judiciário”, a 1ª publicação no Brasil sobre o cerimonial judiciário ou das Cortes. O livro foi reconhecido internacionalmente, e inspirou palestras e conferências na Europa, inclusive, pelo professor lusitano, António Manoel Nunes, que é referência no assunto e fez a apresentação do livro atual.

No novo livro, Katia Albuquerque fala sobre a influência da Igreja e das universidades no processo que consolidou o uso das vestes talares, em mais de dois mil anos de história.  A autora também reúne informação documental e iconográfica sobre as vestes, e aborda, ainda, a questão da feminilização das funções judiciárias, confirmando que em todos os países onde estão em uso vestes judiciárias as mulheres transformaram os trajes masculinos em indumentária unissexo.

O livro tem o prefácio do Ministro Corregedor do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Humberto Martins. O posfácio é do decano do Cerimonial Brasileiro Marcílio Reinaux. A obra inédita no Brasil está sendo publicada pela Editora Alagoana Gogó da Ema, e é indicada para magistrados, promotores, procuradores, defensores públicos, advogados, membros dos tribunais de contas, universitários e reitores.  

LANÇAMENTO

 “A toga e a beca: vestes talares” será lançado no dia 19 de fevereiro de 2020, às 18h30, no Espaço Cultural do Superior Tribunal e Justiça (STJ), em Brasília.

SOBRE A AUTORA

Katia Albuquerque é Bacharela em direito, em administração de recursos humanos e especialista em gestão empresarial. Líder coach e analista de mapeamento de perfil comportamental. É palestrante, conferencista e mestre de cerimônias em eventos nacionais e internacionais. Membro da Academia Brasileira de Cerimonial e Protocolo – ABCP, cadeira 22; membro da Associação Brasileira de Recursos Humanos – ABRH-AL; membro do Conselho Regional de Administração, CRA-AL. Atualmente ocupa o cargo de Diretora Administrativa do Comitê Nacional de Cerimonial e Protocolo, CNCP – Brasil (2018/2020).

SERVIÇO

 

O quê? Lançamento do Livro “A toga e a beca: vestes talares”, da escritora Katia Oliveira Bonifácio Albuquerque.

 

Quando? Dia 18 de fevereiro de 2020, às 18h30.

 

Onde? Em Brasília, no Espaço Cultural do Superior Tribunal e Justiça (STJ).


voltar
Compartilhe:

Rede Sociais

Biblioteca

Copyright ® 2019 CNCP Brasil - Todos os direitos reservados Ícones dryicons.com